27 novembro, 2007

||| Mensagens grátis.






Por mim e muitos pais de adolescentes, as companhias de telemóveis deviam ser proibidas de engendrar esse negócio chamado «mensagens grátis». Para já, está a deformar-lhes os polegares e indicadores; depois, obriga-os a dedilhar em deficiente português; finalmente, é insuportável vê-los a enviar e receber mil ou 1500 exactas sms durante o período de promoção das «mensagens grátis». Sim, já sei, podemos roubar-lhes o telefone. Mas ninguém nos livra de, na rua, no metro, nos comboios, ouvir aquele toquezinho «timtim», «tomtom», «timtimtom», mais uma mensagem que chegou, mais uma mensagem enviada. Os adolescentes comunicam demais; as empresas de telemóvel estão a lixar-nos a vida.
[FJV]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger CristinaGS said...

Eu, por acaso, acho que eles comunicam pouco, poque tenho dúvidas sobre o grau de comunicação através dessa coisa que se chama sms. E os solhos nos olhos? E o abraço quente? E a mesa do café? Old fashion? Cota? Nostálgica? Talvez, mas acho que os telemóveis engendram falsas necessidades. É tudo de uma voracidade que me retrai e me leva a pôr as minhas filhas em guarda. Um abraço

8:07 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home