26 outubro, 2007

||| Valter.
Esta manhã, no Hotel da Lapa, editores, jornalistas, alguns autores, aguardavam o anúncio do Prémio José Saramago, que foi atribuído a Valter Hugo Mãe. Perdeu-se o hábito, entre nós, de os autores acompanharem «os seus pares». Pessoalmente, acho que é um bom hábito que não tem a ver com o sentido de corporação. As pessoas vivem no meio do pequeno ciúme, da rivalidade com ressentimento, do abismo que sacrifica relações pessoais. Claro: ou há, ou não vale a pena fingir; pessoas que se zangam são pessoas que se zangam, mas o que é irritante é o despeito. Mas foi bom ver o Gonçalo M. Tavares ou o Almeida Faria, por exemplo, ou até a Graça Morais, assistirem aos discursos, acompanharem o premiado. Não porque ele seja, vá lá, «um de nós», apenas nesse sentido. Mas porque a vida dos autores também é feita destas circunstâncias em que não é bom estar só nem é justo que seja abandonado. Como recebi um desses prémios, sei do que falo e não esquecerei os amigos que lá estiveram. Mas é pena, como reconheceu o Eduardo Pitta, que os autores sejam os primeiros a primar pela ausência. Esses não poderão, como Samuel Johnson, dizer «We, authors...»

[Manuel Jorge Marmelo retrata esta conspiração angolana; nem de propósito, o elogio do livro vencedor foi feito por Ana Paula Tavares, angolana.]
[FJV]

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger bg said...

mas que bem. gosto muito da poesia dele e ainda parece ser boa pessoa. nao li ainda o baltazar mas concerteza nao faltarao oportunidades (e leitores) agora. parabens a ele!
hugo

11:05 da tarde  
Blogger CGS said...

Este seu post transportou-me para o "Portugal hoje..." de José Gil, sobretudo para o capítulo sobre a inveja...

11:06 da tarde  
Blogger oguardadordeestrelas said...

Penso que se deve dar e não esperar nada em troca. Depois quando se recebe o sabor é de facto outro...

2:57 da manhã  
Blogger Luis Eme said...

Pois não...

Mas é assim em todas as actividades.

E não podemos esquecer os que aparecem apenas por hipocrisia ou para encontrar uma ponta para criticar...

2:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home