23 outubro, 2007

||| Urbanidade e sensibilidade, nada mais.
Não conheço os «contornos» de toda esta história. Mas, em vez de termos notícias, todos os dias, acerca das idas e vindas de uma professora vítima de cancro, o Ministério da Educação, mais o da Segurança Social ou o da Saúde, já podiam ter arranjado tempo para demonstrar um pouco de urbanidade e de sensibilidade. Há coisas que não deviam depender de regularidades processuais e de fichas mais preenchidas. Governar não é apenas administrar fichas e processos; é também tomar decisões, interessar-se e manifestar opinião. Ou há coisas mal contadas ou a história é imoral.
[FJV]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Cristina GS said...

...bom dia, tenho para mim que a história é imoral, mas com o nível de sensacionalismo e o sentido de oportunidade de alguns media, nunca se sabe.

12:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home