08 outubro, 2005

||| O ónus da prova.
Sim, fico surpreendido com a forma como as pessoas aceitam a teoria presidencial acerca da inversão do ónus da prova sem avaliar os riscos que daí decorrem. Quando abdicamos da nossa liberdade e da nossa privacidade em favor do Estado estamos a abdicar da nossa dignidade. O resto, embora discutível e aproveitável para debate, é apenas o excessivo poder do Estado e da sua burocracia contra os cidadãos.

3 Comments:

Blogger Paulo Pisco said...

Completamente de acordo. Mas o pior é que isto está a passar como bom, para muita gente. Sobre este assunto ver "Inversão do ónus da prova" em http://www.memoriasdeadriano.blogspot.com/

12:38 da manhã  
Blogger Teófilo M. said...

Seremos um país de sebastianistas, ou a memória do homem providencial está tão enraízada que demora a desaparecer?

Não haverá muita culpa de quem lida com a opinião?

Porque será que homens como você, não têm tempo de antena em horário nobre?

11:32 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Só tem medo do ónus da prova quem não tem a conta bancária tranquila....e não venham cá com tretas.....a fumar de cachimbo e blá blá.....

Severino

2:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home