26 junho, 2006

||| Vender livros. Mais uma máquina.
















O Bruno Sena Martins descobriu esta máquina de venda de livros em Paris. O Bruno ficou comovido «com a possibilidade de alguém comprar um livro de urgência, anoitecidas as livrarias».
Este senhor garante que comprou em Espanha, numa máquina destas, «o Vivir para contarla, de García Márquez, numa edição paperback bastante interessante por menos de €7. Na Bertrand em Portugal a única edição disponível está a €24,40...»

#

Uma confidência: há alguns anos, para organizar um «evento» (que não chegou a realizar-se, de resto) foram sondadas algumas empresas de vending, como parecem chamar-se as máquinas; queríamos saber se era possível distribuir, pelas ruas de determinada cidade, algumas máquinas preparadas para vender livros em vez de coca cola ou twix. Todas as respostas foram negativas; uma das empresas respondeu, amavelmente (e creio que com pena, pelo que percebi), considerando que o livro não tinha «fiabilidade de peso e de substância» para poder estar disponível numa máquina dessas. Felizmente que já é possível.

6 Comments:

Blogger Rui MCB said...

Ou seja, perante um cliente que reclamava uma aposta na inovação, não houve choque tecnológico para ninguém.

12:15 da manhã  
Blogger b-site said...

Também já vi dessas máquinas no aeroporto de Heathrow em Londres (julgo que foi aí). Pareceu-me um grande ideia apesar de eu estar com muita sede e, na altura, precisar mais de uma garrafa de água do que de Kafka.

12:28 da manhã  
Blogger AEF said...

Eu já em Agosto tinha feito referência a essas máquinas de Paris, onde comprei vários clássicos por apenas 2 euros! Enfim...

1:09 da manhã  
Blogger Nuno said...

O link perdido é este:

http://catalunyaatlarge.blogspot.com/2004/04/blog-post_108314243317897609.html

Ainda há pouco vi uma das máquinas. Sim, clássicos dos "grandes" a 4.80€!

2:02 da tarde  
Blogger Andre C Vasconcellos said...

Caro Francisco, há mais de 2 anos que isso existe aqui em Barcelona. Tudo tarda a chegar a Portugal, como sempre.

7:37 da tarde  
Blogger Miguel Marujo said...

E no Brasil, é possível encontrar livros do Machado de Assis e de outros, dentro de uma máquina parecida, no metrô do Rio de Janeiro.

12:02 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home