25 maio, 2006

||| Timor.
Para que esteve em Timor, o retrato é mais fácil de tirar. Mas a fotografia de conjunto, via satélite, deve obter-se no Bloguítica. Paulo Gorjão regressa aos excelentes tempos do Bloguítica Internacional.

1 Comments:

Blogger AEF said...

É bem verdade o que diz o Paulo. Em três anos nunca percebi que houvesse essa divisão étnica até porque a divisão loromonu e lorosae não é étnico mas geográfico e mal. Apenas algumas piadas entre Firaku e Kaladi, nada mais, conmo as anedotas de alentejanos, algarvios e por aí. O problema é o autismo político do governo, ou pelo menos de um grupo dentro do governo. O que me admira é que Ramos Horta não tenha percebido a tempo, não tenha capacidade de fazer frente a uma visão interna, que eu diria mesmo ignorante, que determina quem deve estar dentro do poder (só quem tenha historial de luta bem escrutinado ou laços familiares) e ter acesso às benesses da independência. Isto já se adivinhava e os avisos foram muitos. o pior é que eles, dentro da Fretilin, acham que estão certos! Ora, quem conhece os timorenses, sabe que aqueles que têm razões de queixa não vão desistir com facilidade. Como era admissível a expulsão de um terço das forças de defesa???!!! Como?
O governo nigligenciou a força dos descontentes e esqueceu a espiral em que normalmente estas coisas se tornam quando se acende a violência. Mas não é o povo, como às vezes que querer fazer crer. Não. Há umas centenas de indivíduos que nunca viveram doutra coisa que não fosse o vício que aparecem logo a tirar dividendos. E isso dá neste descontrole. Como foi possível não ler os sinais e deixar isto chegar onde chegou, perguntam. Porque o Governo considerou que a lei é para cumprir, Timor é um Estado de direito, bla bla bla, sem perceber, ainda por cima mal aconselhados pelo assessores estrangeiros que não entendem nada daquilo, o contexto recente e as dificuldades com que as pessoas vivem, mais uma vez, aqueles que estão fora do inner circle de poder, formal ou informal.

12:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home