23 novembro, 2005

||| Arrogância cultural.
Caro Paulo Gorjão: não é arrogância cultural. É complexo. Trauma de classe, medo da vida que não cabe na memória, medo de que a vidinha escape. E uma ideia de casta, apego ao privilégio, hábitos antigos. Na verdade, é também um mundo que acabou. Mas, sobretudo, é ressentimento.

2 Comments:

Blogger Luis M. Jorge said...

Brevemente no "Expresso": uma entrevista exclusiva com Stanislaw, o ursinho de Maria Cavaco Silva.

Um olhar rigoroso e independente sobre os anseios, as expectativas, as angústias de quem não abandona a esposa do candidato, numa campanha em que a familia está proibida de participar.

Aqui.

1:03 da manhã  
Blogger Luís Bonifácio said...

A atitude de Soares é característica da sua ideologia.
Republicanos por fora, mas por dentro professam uma ideia de Monárquia absoluta, que faria corar D. Miguel.
Isto para já não falar da Inglaterra, que é o único pais intrinsecamente monárquico do mundo e o único a ter uma lei de sucessão (Heranças) 100% republicana

10:11 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home