29 agosto, 2005

||| Not one living species will transmit its unaltered likeness to a distant futurity.













«Authors of the highest eminence seem to be fully satisfied with the view that each species has been independently created. To my mind it accords better with what we know of the laws impressed on matter by the Creator, that the production and extinction of the past and present inhabitants of the world should have been due to secondary causes, like those determining the birth and death of the individual. When I view all beings not as special creations, but as the lineal descendants of some few beings which lived long before the first bed of the Silurian system was deposited, they seem to me to become ennobled. Judging from the past, we may safely infer that not one living species will transmit its unaltered likeness to a distant futurity.» Charles Darwin, The Origin of Species.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Verdadeiramente é secundário saber se Adão e Eva foram criados já adultos ou se evoluíram de espécie mais simples. A questão é que, que saibamos, nem Darwin se criou a si próprio. E, mesmo que uns nossos "irmãos" venham a criar seres vivos a partir da matéria dita inanimada, eles ainda não criaram a matéria inanimada... Logo, quem criou o primeiro criado é Deus, a não ser que não tenha havido o primeiro criado, sendo Deus, neste caso, tudo e todos o que conhecemos e não conhecemos...
A propósito, Deus não só não se importará que suponhamos que somos deus, como nos incentiva a isso, pois, esta é possivelmente a forma mais rápida e eficaz de acesso a Deus(a), sendo a primeira coisa que nos ocorre é que Deus é todo justo, poderoso, sábio, belo,activo, visível/invisível, não manipulável,equilibrado, puro, feliz\infeliz, perfeito, paciente|impaciente, compassivo, mas, que está também no injusto, no fraco, no ignorante, no feio,no passivo, no manipulável, no desequilíbrio, no impuro, no imperfeito, no não compassivo, e, a segunda, que somos filhos de Deus, deuses, portanto, e, que devemos zelar, maus grado a ignorância,impaciência, maldade e brutalidade de algumas pessoas e seres pela justiça e bem estar ao nosso redor. E, sabe-se lá até onde pode ir o nosso raio de acção!

joaquimMarques

5:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Verdadeiramente é secundário saber se Adão e Eva foram criados já adultos ou se evoluíram de espécie mais simples. A questão é que, que saibamos, nem Darwin se criou a si próprio. E, mesmo que uns nossos "irmãos" venham a criar seres vivos a partir da matéria dita inanimada, eles ainda não criaram a matéria inanimada... Logo, quem criou o primeiro criado é Deus, a não ser que não tenha havido o primeiro criado, sendo Deus, neste caso, tudo e todos o que conhecemos e não conhecemos...
A propósito, Deus não só não se importará que suponhamos que somos deus, como nos incentiva a isso, pois, esta é possivelmente a forma mais rápida e eficaz de acesso a Deus(a), sendo a primeira coisa que nos ocorre é que Deus é todo justo, poderoso, sábio, belo,activo, visível/invisível, não manipulável,equilibrado, puro, feliz\infeliz, perfeito, paciente|impaciente, compassivo, mas, que está também no injusto, no fraco, no ignorante, no feio,no passivo, no manipulável, no desequilíbrio, no impuro, no imperfeito, no não compassivo, e, a segunda, que somos filhos de Deus, deuses, portanto, e, que devemos zelar, maus grado a ignorância,impaciência, maldade e brutalidade de algumas pessoas e seres pela justiça e bem estar ao nosso redor. E, sabe-se lá até onde pode ir o nosso raio de acção!

joaquimMarques

5:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Verdadeiramente é secundário saber se Adão e Eva foram criados já adultos ou se evoluíram de espécie mais simples. A questão é que, que saibamos, nem Darwin se criou a si próprio. E, mesmo que uns nossos "irmãos" venham a criar seres vivos a partir da matéria dita inanimada, eles ainda não criaram a matéria inanimada... Logo, quem criou o primeiro criado é Deus, a não ser que não tenha havido o primeiro criado, sendo Deus, neste caso, tudo e todos o que conhecemos e não conhecemos...
A propósito, Deus não só não se importará que suponhamos que somos deus, como nos incentiva a isso, pois, esta é possivelmente a forma mais rápida e eficaz de acesso a Deus(a), sendo a primeira coisa que nos ocorre é que Deus é todo justo, poderoso, sábio, belo,activo, visível/invisível, não manipulável,equilibrado, puro, feliz\infeliz, perfeito, paciente|impaciente, compassivo, mas, que está também no injusto, no fraco, no ignorante, no feio,no passivo, no manipulável, no desequilíbrio, no impuro, no imperfeito, no não compassivo, e, a segunda, que somos filhos de Deus, deuses, portanto, e, que devemos zelar, maus grado a ignorância,impaciência, maldade e brutalidade de algumas pessoas e seres pela justiça e bem estar ao nosso redor. E, sabe-se lá até onde pode ir o nosso raio de acção!

joaquimMarques

5:33 da tarde  
Anonymous Carlos Tijolo said...

Há tempos, folheei numa livraria uma obra de que talvez o Francisco José Viegas já tenha ouvido falar: Almost Like a Whale: The Origin of Species Updated, de Steve Jones. Faço esta indicação apenas a título de curiosidade, dado que não li o livro em questão. Seja como for, o que achei engraçado é que o autor utiliza a própria estrutura da obra de Darwin, propondo-se "reescrevê-la" à luz de 150 anos de avanço científico.

10:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Oh Joaquim Marques és um chato do caraças; não é preciso dizeres 3 vezes a mesma coisa, que nós não somos estúpidos.
Desde que escrevas em Português, basta dizê-lo uma vez!

Severino (não é o do mensalão!)

12:37 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home